HOJE: 4 ANOS

Um cadáver adiado que procria é um dos versos do Pessoa de que mais gosto, refere-se a D. Sebastião. Assim como o Encoberto, este blogue já trocou de servidor, já trocou de nome, já trocou de cara, já se autodestruiu e se autorregenerou. Tudo mais de uma vez. Continua, no entanto, se reproduzindo como se por geração espontânea, mesmo quando eu próprio o dou por morto e enterrado. Eis um dos milagres da internet: a metamorfose. Assim como a natureza, sua potência está na transformação; a internet é a prova de que as mudanças tecnológicas irão inevitavelmente substituir isso que chamamos de natureza. Não sou eu que persevero. É o blogue que se transforma e não morre há quatro anos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s