ALGO DE PODRE

algo de podre me diz que viver
nesse país de sangue nos dentes
é queimar a carne em banho-maria

o valor venal da lama e do lixo
o cheiro de morte a gelo e fogo
fazem os pulmões tossir suas moedas

que sejam de dez centavos senhor
meus filhos precisam comer por favor
meus filhos precisam de

algo de podre me diz que viver nesse luxo
de virtude que é vício e vice-versa
é sempre um luto à espera de todos

aqui tudo acaba e começa em fracasso
bloco, partido, arrastão, muita fúria
moedas na dança da corda-bamba

essa vontade de sexo e poder
essa vontade de guerra e delírio
da-nação em brasa, braseiro e brasil

algo de podre vai explodir nossa paz de moedas
que sempre temos à mão por moral
que sempre temos como algo de podre

a encher nossas bocas de fumo e de fome
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s