NOVOS ARQUIVOS, VELHAS MAGIAS

mágicos não se calam:
seu abre-te sésamo
subiu ao céu da boca,
migrou à flor da pele,

formou com o ar quente
da respiração,
com o movimento
bailarino das mãos,

uma escritura da voz
tocada com a ponta
dos dedos, com as
quinas dos dados:

sons de cartola acesos
no cristal líquido, silício
e silêncio, arquivos
dos tempos mágicos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s