FIAMA HASSE PAIS BRANDÃO



EPÍSTOLA PARA A SIRENE DE UM BARCO

Estou aqui nesta margem límpida a escutar
barcos que passam a Barra noutro verso que é
estar aqui na margem nublada a escutar barcos.
O barcos dos pilotos vai adiante entre os baixios,
responde com um agudo som picado o som mais grave
de tantos barcos que eu oiço entrar na Barra.
Mas estou aqui, com a janela de par em par aberta
para o ar tão fino, tão claro da manhã soalhenta,
a escutar nesta margem que havia barcos na Barra
por arte dos pilotos indo nas manhãs nubladas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s