LEE LI-YANG/VIRGÍLIO DE LEMOS

Jan Rogers

SAGRADO CORAÇÃO DOS MEUS ANSEIOS

1
Não faças de mim o que não sou nem
quero ser
não serei peixe nem ave nem
asa ou vento
nem gritos de quizumbas ao desdém
da lua
naus da fantasia, nem cega luz
da solidão nem
mais, nem…

2.
Serei antes o que sou, mulher
de mil segredos
mil mistérios no mar sem
fundo vulcão secreto
e frágil
de mim para mim.

3.
Não serei nem mar-terra nem
submersos desvelos nem
caos e cosmos
com tripas de fora versos
de dedilhar
pretextos de silabar.

4.
Tudo em mim é mais o mar que vivo
a experimentar
corpo oculto, outro em mim
a desejar
sonhos de agarrar
com as mãos
sagrado coração deste
meu mar
de fazer
desfazer
coisas
vulcão para mim
corpo de ausências
em mim
de amar
morrer
inteira
sem torcer.

Virgílio de Lemos é poeta moçambicano que se exilou em Paris no início da guerra pela independência contra Portugal. Ainda em Moçambique, escreveu poemas com ‘heterônimos’, dentre os quais o de Lee Li-Yang, de quem tirei a série acima. O livro é Eroticus moçambicanus, co-editado no Brasil em 1999 pela Nova Fronteira e pela Pós-Graduação em Letras da UFRJ. A organização é da professora Carmen Tindó Secco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s